Thursday, January 10, 2008

torino, milano


no final de dezembro fui com um grupo da universidade de barcelona para a cidade de torino, no norte da itália. a cidade é muito bonita, fica no pé dos alpes e fazia um frio danado.
faz parte do meu curso visitar uma cidade para estudar os modelos de gestão empregados em seus equipamentos de cultura (museus, teatros, óperas, fundações, entre outros).
destaque para o museu do cinema, é incrível! se algum dia você passar por ali, não deixe de conhecer (laura, lembrei muito de você).
além dessas visitas tivemos palestras, aulas e contato direto com os gestores culturais da cidade e diretores dos museus, foi tudo muito proveitoso.


minha turma do curso é pequena, o grupo tinha umas 10 pessoas. entre uma visita e outra, botecos, pizzas, pastas...


aqui fotos do palácio madama, um castelo que fica no centro da cidade. hoje é um museu bem legal, com um acervo fantástico e muito extenso.


o museu egípcio tem peças maravilhosas e histórias inacreditáveis sobre todas elas.
o que acho muito chato é ver isso tudo na itália e não no egito. todo esse acervo é roubado, na minha opinião. quando comentei isso com nosso guia ele fechou a cara na hora...
fazer o que, é verdade!


ver um monte de múmias expostas assim não foi muito legal não (então por que tirar fotos? você pode me perguntar).
me parece um tanto absurdo profanar tumbas, desrespeitar cultos religiosos e ainda exibir os cadáveres. tudo em nome da ciência...


saí sozinho de torino e fui para milano, passar uns dias para conhecer um pouco a cidade.
o duomo é de cair o queixo, tem proporções colossais.






durante os dias que estive em milano vi um desfile de veteranos de guerra e também o desfile dos campeões do mundo (os italianos são mesmo fanáticos por futebol, como nós).


pra fechar a viagem com mais alegria ainda, descobri que tinha uma exposição do david lynch na trienal de milano. muito legal, o cara é beeeem maluco.

6 Comments:

Blogger Frederico said...

resta saber se esses tesouros estivessem em seus países de origem estaria tão bem conservados.

talvez não.

há um trade off aí :)

2:28 AM  
Anonymous panta said...

ahhh claro! aí então vale a pena saquear, comprar de saqueadores e fomentar um baita mercado negro, tudo pela conservação do patrimônio! (trade off é piada né)
que tal algum tratado de cooperação internacional que leve profissionais a ditos países para ensinar técnicas de gestão e recuperação de seus bens? (em universidades, por exemplo)
assim o patrimônio fica onde deve ficar :)

trabalho para você, meu caro...
hehe quero ver

8:07 PM  
Blogger Frederico said...

mas essas peças devem ter sido roubadas há muitos anos, ou nao?

nao sei, mas nao seria o caso de pensar (fora as múmias, claro) como obras de arte universais? assim como tem um picasso no masp tem arte egipcia no louvre.

nao?

as múmias sao fodas hehe

8:57 PM  
Blogger tiago pantaleão said...

obra de arte universal que gera muitos ingressos ($$) a estes países que têm sua guarda atualmente...
imagina quanto o british museum já faturou com seu mega acervo?
me parece muito mais interessante essas peças em seus devidos países, fomentando turismo e cultura local.
isso sem falar nas múmias, obviamente, que são pessoas mortas tiradas de suas tumbas...
ah, a maior parte das peças foram encontradas nessas tumbas, os egípcios acreditavam que seus bens deviam estar com eles na hora de passar pro outro lado.
ou seja, nenhum respeito pela cultura alheia!
:)

11:51 AM  
Blogger Redatozim said...

Tiago, que bela viagem, meu caro. Só conheço Veneza na Itália, mas tenho muita vontade de ver o resto. Agora, vou te contar que já pensei nesta polêmica egípcia por todos os ângulos e ainda não cheguei a uma conclusão sequer. Boa sorte.

1:10 PM  
Blogger Cristina said...

Eu amei seu blog...

4:39 PM  

Post a Comment

<< Home